Domingo, 1 de Outubro de 2006

O projecto escola “segura” de combate ao insucesso escolar

Com origem, do Ministério da Educação, difundido e coberto pela “democrática e isentos órgãos de informação”, e também apresentado com pompa e circunstância pela sra, sinistra ministra da “educação”, burguesa que só os parasitas, oportunistas e mais uns quantos iluminados admiram e apoiam.


Descobriram que existia violência nas escolas em Portugal e na sociedade Portuguesa, ao constatarem tal facto. O descobrimento de tão violenta violência.

Tão grave mal!



Descobriram também e em simultâneo, um programa que nasce e assenta num projecto, em que só os citados parasitas, oportunistas de todas as matizes, iluminados cidadãos e cidadãs, pessoas cheias de boas intenções e independentes, participaram e conhecem.

E é assim que estes “distintos” Srs. e Sras., tendo como porta-voz a Sra. sinistra ministra, nos passam a garantir que se for aplicado tal programa, vai ter grande sucesso de combate ao insucesso escolar e contribuir para a diminuição, da violência nas escolas, na sociedade Portuguesa e a todos os males daí derivados.



E a assim, que com toda a pompa e circunstância, que definem todos os actos e hábitos burgueses, que lá foi no passado dia 26 de Setembro de 2006 a Sra. sinistra ministra da “educação” burguesa viajar até a uma escola no Monte da Caparica para lá apresentar o programa, com a solução assente no tal projecto.


Vamos ser sérios!


Vamos ser compreensivos!


Vamos ser claros!


Vamos falar sobre a luta de classes!


Vamos falar de ideologias!


O P“S”comité de negócios do grande capital financeiro, que está no poder e a governar, com o apoio dos grandes grupos económicos e financeiros e da chamada “oposição” que na prática são seus amigos e aliados e com assento no parlamento burguês em São Bento.


São partidos da burguesia, ou são partidos Democráticos e do Proletariado?


Qual é a classe social, que sempre esteve e está no poder em Portugal?


É a burguesia ou o Proletariado?


Qual é a ideologia, que todos os dias é difundida por os órgãos da informação escrita, falada e televisionada em Portugal?


É a ideologia burguesa ou é a ideologia proletária?


Vamos continuar a ser sérios!


A violência que existe, nas escolas e na sociedade portuguesa não nasceu, não cresceu, não se desenvolveu, de forma natural, isto é, esta violência não é produto da natureza!

 

A violência que existe, nas escolas em Portugal e na sociedade portuguesa, é produto da ditadura de uma classe social sobre outra classe social.



A violência que existe, nas escolas em Portugal e na sociedade portuguesa, é produto do sistema de exploração capitalista, que sempre existiu e existe em Portugal e se desenvolve sem cessar.


A violência que existe, nas escolas em Portugal e na sociedade portuguesa, é produto da ideologia burguesa consequentemente, difundida e levada à prática contra o povo, por todos os partidos políticos, com assento em São Bento e o “digníssimo” outrora 1º ministro e agora presidente da Republica Burguesa Portuguesa Cavaco Silva.


A violência que existe, nas escolas em Portugal e na sociedade portuguesa, não é mais nem menos que, a violência reaccionária de uma classe social que são os exploradores, que é guiada pela ideologia burguesa e está no poder, contra outra classe que é revolucionária e são os explorados e que não está no poder que são os proletários e que é guiado pelo Marxismo-Leninismo.

Por todo o exposto, na minha maneira de observar a sociedade Portuguesa, à luz da luta de classes, este programa chamado de combate ao insucesso escolar, apresentado pela sinistra ministra da educação burguesa, é um programa na sua essência burguês, que serve a classe dos exploradores, e o seu sistema de exploração, pelo simples facto de ter sido elaborado por burgueses, tecnocratas, pessoas cheias de boas intenções, iluminados cidadãos e cidadãs independentes, apartidários, oportunista e os homens de confiança do Governo P“S”/Cavaco Silva e partidos com assento em São Bento.


Este programa promove, a bufaria, a denuncia na forma mais acabada, e outros que aí virão, a burguesia pretende levar à prática, cada vez com maior, requinte e violência a repressão e perseguição sobre os revolucionários, professores, alunos, funcionários das escolas, desde o porteiro à cozinheira, a todos os trabalhadores do ensino e educação em, Portugal e a tudo o que de democracia e democrático ainda existir dentro dos estabelecimentos de ensino tanto oficial como privado.


Pela rápida emancipação politica e ideológica de todos os explorados e oprimidos!

Este programa é burguês e serve a ideologia burguesa!


Este programa não serve o Povo!

 

Governo e oposição a mesma cambada são!


Abaixo o governo Sócrates /Cavaco Silva!


Só os trabalhadores podem vencer a crise!

Publicado Por Silplicio Portugal às 11:15
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos

- Mais Sobre Mim

- Pesquisar Neste Blog

 

-Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

- Posts Recentes

- Os dez milhões de euros

- A colocação de radares em...

- Dívida da instituição Spo...

- A Construção de um novo A...

- A ocupação do Rivoli na c...

- Contra qualquer aumento n...

- Discurso de Cavaco Silva ...

- O Encerramento das urgênc...

- A viagem de Cavaco Silva

- O projecto escola “segura...

- Arquivos

- Outubro 2007

- Agosto 2007

- Abril 2007

- Março 2007

- Outubro 2006

- Links

blogs SAPO

-subscrever feeds